CCJ do Senado aprova pacote anticrime e projeto vai ao plenário

Votação ocorreu de maneira rápida, após um acordo entre os integrantes do colegiado. O texto não traz polêmicas como o excludente de ilicitude

Por Portal R7

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou nesta terça-feira (10) o pacote anticrime, fruto de sugestões do então ministro da Justiça Alexandre de Moraes, hoje ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), e do atual ministro da pasta, Sergio Moro.

O texto, que segue ao plenário do Senado, não traz polêmicas como o excludente de ilicitude e o chamado plea bargain. Ainda assim, prevaleceu entre senadores a percepção que seria melhor votar o projeto como está e acelerar seu envio à sanção presidencial ainda neste ano a deixá-lo pendente para 2020.

A votação na CCJ do Senado ocorreu de maneira rápida, após um acordo entre os integrantes do colegiado. O projeto chegou nesta terça à Casa e já seguiu à comissão.

Antes, o relator da chamada PEC emeregencial, senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), leu seu parecer à proposta, dando andamento à sua tramitação, mas ela não deve ser votada neste ano.